Inscreva-se no programa Jovem Aprendiz Banco do Brasil 2018

Publicidade

Hoje o Banco do Brasil, um dos maiores bancos do Brasil, tem mais do que 5 mil adolescentes cadastrados no programa Jovem Aprendiz.

Publicidade

Esse é um programa de aprendizagem do BB, que é resultado de mais de 4 décadas de experiência no encaminhamento de adolescentes ao mercado de trabalho, especialmente quem está buscando o 1º emprego.

O BB participa do programa desde 1971.

Jovem Aprendiz Banco do Brasil

O fato é que o objetivo do programa vai muito além da capacitação.

Ele também alia o conhecimento básico de todo setor bancário com os valores éticos e de responsabilidade socioambiental.

Os participantes, para isso, devem ser estudantes de rede pública, sendo contratados por meio de entidades sem fins lucrativas conveniadas ao banco.

Quem pode participar do Programa Jovem Aprendiz no BB

Além de serem estudantes da rede pública e com bom aproveitamento escolar, os alunos também precisam ter características.

Entre elas, separamos as seguintes:

  • Comunicação oral e escrita,
  • Raciocínio lógico,
  • Matemática,
  • Noções de planejamento,
  • Direitos humanos,
  • Direitos trabalhistas.

“Quando no BB, o jovem é orientado por um funcionário especialmente preparado para exercer tal função”, diz o banco.

Dessa forma, o programa prevê avaliações periódicas entre o orientador e o aprendiz.

Como é o programa Jovem Aprendiz no BB

A estratégia do banco consta na agenda 21 como prática administrativa e segue todas as diretrizes sociais vigentes.

Dessa forma, o programa Aprendiz Banco do Brasil contem uma carga horária total de mais de 1,8 mil horas, sendo que 25% são para a aprendizagem teórica e outra parte, 75%, para a aprendizagem prática.

Entre as aulas estão aquelas que focam em temas como cidadania, desenvolvimento pessoal, desenvolvimento profissional e tudo mais que é importante para o mercado de trabalho.

Por que o programa Jovem Aprendiz vale a pena?

O programa é federal e deve fazer parte de toda grande empresa.

Com base nessa Lei de Aprendizagem, além de todo acompanhamento que ele terá, o estudante e colaborador também tem direitos assegurados na carteira de trabalho.

Entre esses direitos, podemos destacar:

  • Salário mínimo com base nas horas trabalhadas,
  • Vale-transporte,
  • Vale-alimentação,
  • 13º salário,
  • Férias que coincidem com o recesso escolar,
  • Seguro-saúde,
  • Cursos de orientação profissional,
  • Material preparatório para a seleção externa BB.

E claro que o maior benefício é poder entrar no mercado de trabalho já atuando em uma grande empresa e conseguindo experiência profissional.

Todas as outras informações estão disponíveis, com base na Lei de Aprendizagem, Lei n. 10.097/00, decreto 5.598/05 e ao Estatuto da Criança e do Adolescente.

Com informações do Banco do Brasil

Publicidade
Publicidade